MP vai à Justiça para garantir matrículas de crianças em CMEIs de Goiânia

O Ministério Público entrou na Justiça para garantir que os pais consigam matricular os filhos nos Centros Municipal de Ensino Infantil (CMEIs) de Goiânia. A prefeitura abriu inscrições só pela internet, mas o site da Secretaria de Educação não funciona. A ação é assinada pelos promotores Publius Lentulus e Fabiana de Vasconcelos Teixeira.

Logo que a crise estourou, o MP deu 24 horas para o prefeito Iris Rezende (MDB) abrir uma linha de telefone para matrículas e montar um guichê para atendimento presencial dos pais, mas nada disso foi feito.

Ainda pior: o secretário de Educação, Marcelo Ferreira, foi ao Jornal Anhanguera dizer que o tumulto e os problemas nas matrículas eram culpa das mães, que correram para fazer a matrícula logo nas primeiras horas depois que o site foi disponibilizado na internet.

As mães correram mesmo, secretário, mas por saberem que a prefeitura é incompetente e não oferece o número suficiente de matrículas para todos os pais que desejam. Muitas crianças ficarão, como ficaram nos últimos anos, fora da sala de aula.