Internet para Todos: Baldy viabiliza R$ 300 milhões para Goiás

Graças à articulação do ministro das Cidades, Alexandre Baldy, Goiás receberá em 2018 cerca de R$ 300 milhões do programa Internet para Todos – criado para levar conexão em banda larga para escolas, hospitais e postos de saúde, aldeias indígenas, postos de fronteira e quilombos. O projeto visa atender, prioritariamente, regiões remotas e em situação de vulnerabilidade social.

A nova etapa do programa foi lançada nesta segunda-feira no Palácio do Planalto, em solenidade conduzida pelo presidente Michel Temer (MDB) e pelo ministro Baldy. O ministro afirma que os R$ 300 milhões reservados para o Estado devem atender 800 localidades em 100 municípios num curto espaço de tempo.

“Em Goiás, a expectativa é de que possamos atender no decorrer do programa a mais de 800 localidades. Devemos promover o acesso a informação, pois somente assim podemos propiciar condições iguais e justas de que todos tenham as mesmas oportunidades”, destacou o ministro – que é goiano.

O projeto foi iniciado em maio do ano passado, com o lançamento do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC), que recebeu R$ 3 bilhões em investimentos. Em órbita por 18 anos, o satélite garantirá conexão a preços reduzidos às cidades participantes, que devem começar a receber antes de recepção do sinal a partir de maio.

Ele é parte do esforço do governo federal para ampliar o acesso à internet banda larga no país. Lançado em maio do ano passado, é o primeiro satélite geoestacionário brasileiro de uso civil e militar. O projeto recebeu R$ 2,7 bilhões de investimentos do governo federal, em parceria entre os ministérios de Ciência e Tecnologia e da Defesa. A previsão é que o SGDC opere por 18 anos.

Compartilhe