Novo decretão de Iris atinge 750 servidores da Comurg

Novo decretão do prefeito Iris Rezende (MDB) vai exonerar 750 funcionários da Comurg que já se aposentaram, mas que continuam trabalhando na empresa. Esta é mais uma medida que indispõe a categoria com Iris.

Sobre o prefeito, comenta-se que ele não gosta de funcionários públicos. O fato de não ter autorizado o pagamento da data-base  desde que começou o seu mandato reforça esta má fama. Na prefeitura, o salário de todos está defasado desde janeiro de 2017.

A justificativa de Iris para o decretão é de o passaralho é imprescindível para recuperar a saúde financeira da companhia. Mas a pergunta que se faz é: como a Comurg, contratada para prestar todos os serviços de limpeza e jardinagem de Goiânia sem concorrência, pode estar à beira da falência?

Em dezembro do ano passado, Iris disse à reportagem do site Diário de Goiás que havia 2 mil “pilantrões” na Comurg que poderiam ser demitidos.