PT organizava ato com presença de Lula horas antes da ordem de prisão

O PT foi pego de surpresa com o mandado de prisão expedido pelo juiz Sérgio Moro contra o ex-presidente Lula. Prova disso é que horas antes de o mandado ser expedido, a cúpula nacional do partido organizava atos de protesto para amanhã e para semana que vem.

A ideia era organizar uma entrevista com veículos de imprensa simpáticos à causa petista nesta sexta-feira para que Lula falasse pela primeira vez desde que o habeas corpus foi negado pelo Supremo Tribunal Federal.

Lula estava em seu instituto, em São Paulo, quando soube do mandado. Minutos depois de saber da notícia, seguiu para o sindicato dos metalúrgicos, em São Bernardo do Campo.