Após vitória no STF, Demóstenes inicia agenda de olho no Senado

Liberado pelo Supremo Tribunal Federal para disputar as eleiçõs de outubro próximo, o ex-senador Demóstenes Torres parte agora para emplacar a candidatura ao Senado na base aliada de Marconi Perillo e José Eliton.

“Entrei no jogo, mas não serei candidato na marra. Disputarei internamente dentro da base e vou respeitar a decisão tomada, qualquer que seja ela”, afirmou Demóstenes. Ele se filiou ao PTB e sua postulação já recebeu o  apoio do partido da Solidariedade, do deputado federal Lucas Vergílio.

Como uma das vagas ao Senado da chapa da base aliada está garantida, para Marconi, a segunda vaga é pretendida por Demóstenes e pela senadora Lúcia Vânia (PSB).

O ex-senador iniciou agenda conversações com lideranças da base. Na terça-feira, 16, ele se reuniu com os vereadores de Goiânia e deputados estaduais. “Com o fim dessa indecisão no STF, tenho certeza que tudo caminhará de forma rápida. As pessoas agora passam a acreditar que realmente sou candidato.”

Na primeira pesquisa Serpes/O Popular, publicada semana passada, Demóstenes surgiu em quarto lugar, atrás apenas de Jorge Kajuru (PRP), Lúcia Vânia e Marconi. Ele gostou do resultado. “Sem ser candidato, já estou embolado, então acho que tenho chances. E os resultados favoráveis da Justiça só vão me favorecer.”