Para cobrir rombo no IPSM, Iris quer vender patrimônio público

O prefeito Iris Rezende (MDB) planeja vender áreas públicas para cobrir o rombo causado por ingerências políticas na previdência municipal. Segundo reportagem publicada no jornal O Popular desta sexta-feira, o patrimônio que Iris deseja alienar está avaliado em R$ 1 bilhão.

“Vamos transferir o patrimônio que a Prefeitura tem ao redor do Paço, nesses condomínios horizontais, que poderão ser administradas e alienadas como o instituto entender melhor”, afirma Iris.

Em paralelo, o prefeito deve encaminhar na semana que vem à Câmara Municipal projeto de lei que aumenta a alíquota de contribuição previdenciária dos servidores de 11% para 14%. A princípio, o reajuste será escalonado em três anos.

Iris também pretende repassar para o IPSM todos os valores recebidos de contribuintes inadimplentes por via judicial.

Atualmente, segundo o IPSM, o déficit mensal é de de R$ 35 milhões. Outras medidas administrativas serão tomadas, como reestruturações e revisão de aposentadorias.