Confira: 20 principais apostas do Solidariedade para deputado estadual

O Solidariedade em Goiás aposta que conseguirá eleger de quatro a cinco deputados estaduais na votação do dia 7 de outubro. O presidente do partido, Armando Vergílio, e seu filho, o deputado federal Lucas Vergílio, informam que o SD tem pelo menos 20 ótimos pré-candidatos a deputado estadual.

O puxador de votos é Armando Vergílio, que seria o principal captador dos cerca de 200 mil que o Solidariedade espera receber. O partido, que pretende lançar chapa pura para deputado estadual, frisa que a cota de 30% de gênero será atingida, o que é necessário para viabilizar o registro do grupo de candidatos.

Na lista está Amilton Filho, presidente da Câmara Muni­cipal de Anápolis e o terceiro candidato mais votado na cidade em 2016, com 3.119 votos.

A vereadora Aninha Car­va­lho, de Trindade, é uma das a­postas do SD. Única pré-candidata a deputada da Região Leste de Trindade, recebeu 933 votos há dois anos.

Bueno Hernanny, de For­mosa, conta com o apoio nas guardas municipais do Entor­no do Distrito Federal, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Federal e várias frentes da segurança pública.

Major aposentado do Exér­cito, Daniel Mesquita é pastor e representa igrejas de Rio Verde e região.

Danilo Gleic, ex-prefeito de Iporá, é uma das apostas do partido para a Assembleia.

O ex-vereador Denício Trin­dade, que em 2016 obteve 5.157 votos, entra na lista do So­lida­ri­edade para o Legislativo do Esta­do. É ex-presidente da Ceasa.

Dhone Rodrigues é uma aposta da Igreja Católica na região de Uruaçu e Rubiataba.

Vereador em Senador Ca­nedo, D’Mel Canedo é o 9º nome apontado pelo partido como forte na disputa.

Dr. Ícaro Braga, de Alvo­ra­da do Norte, é ex-delegado da Se­cretaria de Estado da Ad­mi­nistração (Sead) e conta com o apoio no Nordeste goiano e movimentos como Federação dos Trabalhadores Rurais na A­gri­cultura Familiar do Estado de Goiás (Fetaeg), Frente Na­cional de Luta Campo e Cidade (FNL), Federação dos Traba­lha­dores e Trabalhadoras na A­gri­cultura Familiar do Estado de Goiás (Fetraf-GO) e outros sin­dicatos de trabalhadores rurais.

Com 1.394 votos em 2016, Eliel Junior foi eleito vereador em Luziânia e é tratado como nome em ascensão.

Inspetor Newton Morais, da Polícia Rodoviária Federal (PRF), teve 3.066 votos para vereador em Goiânia há dois anos e conta com o apoio da PRF no Estado.

Outra aposta é a vereadora Kátia Carvalho, de Jataí, que obteve 1.369 votos nas eleições municipais.

Pré-candidato da base do prefeito Gilmar Alves (MDB), Márcio Xavier é a aposta do SD em Quirinópolis.

Marinho Câmara, presidente da Câmara de Caldas Novas, tem o apoio do prefeito Evandro Magal (PP) e tem crescido na cidade com a desistência do deputado estadual Marquinho Palmerston (PSDB) em disputar a reeleição.

Ex-secretário municipal em Goianésia, Pedro Antônio Gon­çalves vem de uma família tra­dicional da política no município.

Rodrigo Carvelo, o Ro­drigão, é vereador em Catalão, ex-vice-prefeito da cidade e presidente da Força Sindical em Goiás.

A lista de apostas do Solida­rie­dade termina com Samir Dahas, ex-vereador em Itumbiara e marido da vereadora Eliana Souza Nogueira, o ex-vereador e ex-candidato a vice-prefeito de Goiânia Thiago Albernaz, neto do falecido prefeito da capital, Nion Albernaz, e Tonhão da Unimed, vereador mais bem votado em 2016 na cidade de Bom Jesus de Goiás.

Compartilhe