É oficial: Silvio Fernandes desiste de vaga na Câmara com medo de Kajuru e Elias

Agora é oficial: o suplente de vereador e presidente do Instituto de Previdência dos Servidores Municipais (IPSM) de Goiânia, Silvio Fernandes (DEM), desistiu de assumir a vaga a que tem direito na Câmara. Tudo indica que é por medo dos embates que fatalmente teria com vereadores de oposição como Elias Vaz (PSB), Dra. Cristina (PSDB) e Jorge Kajuru (PRP).

Silvio foi convocado em função do pedido de licença de Cabo Senna (PRP), que alegou motivos de saúde e se afastou por 125 dias. O segundo suplente é o ex-vereador Alfredo Bambu (PRP).

Por coincidência, Silvio foi convocado poucos dias depois de dizer que a Câmara age movida por “interesses escusos” e que, por causa disso, rejeitou mudanças sugeridas pelo Paço Municipal no regime previdenciário de Goiânia. O próprio Silvio foi o autor do pacote de maldades, que entre outras medidas previa o aumento da alíquota de contribuição de 11% para 14%.

As críticas do presidente do IPSM aos vereadores repercutiram mal. Elias e Kajuru o desafiaram para um debate na Casa. Aliado de Iris, Paulo Magalhães (PSD) disse que Silvio “não tem moral” para criticar ninguém. E até o mais irista de todos os vereadores, presidente Andrey Azeredo (MDB), condenou o que chamou de “falácia” e “erro crasso” de Silvio Fernandes.