Servidores vão à Câmara protestar contra novo texto da reforma da Previdência

O Sindicato Municipal dos Trabalhadores da Educação (Simsed) convocou para esta quinta-feira um ato na Câmara de Vereadores de Goiânia contra o novo texto de reforma da Previdência apresentado ontem pelo prefeito Iris Rezende (MDB). Entre outras mudanças, o projeto prevê aumento da alíquota de contribuição previdenciária de 11% para 14%. 

Em nota, o Simsed afirma que a matéria é “danosa” aos funcionários públicos e diz também que  “mais uma vez o prefeito Iris Rezende está usando de manobras para conseguir aprovar esse projeto contra os servidores”. Além disso, o sindicato diz que o pacote de maldades não foi nem enviado para que um debate pudesse ser feito e que também não houve audiências públicas para justificar os pontos da proposta.

Para o sindicato, a base esperou a educação entrar de férias para não enfrentar as manifestações, além de ter “se servido sorrateiramente do fato da presidente da Comissão, a vereadora Sabrina Garcez, estar de licença”. Os servidores consideraram a atitude do prefeito de Goiânia como antidemocrática.