Zé Eliton: “O campeonato começa agora. Nossa campanha é vai propor o futuro”

O governador Zé Eliton (PSDB), candidato à reeleição, abriu seu discurso na primeira grande reunião dos partidos da Coligação Goiás Avança Mais (PSDB, PTB, PSB, PR, PSD, PPS, PV, Solidariedade, Avante, Rede e Patriota), realizada na noite desta quinta-feira (17/8) em Goianésia, afirmando que o campeonato eleitoral está deflagrado e que a militância está entrando em campo para conquistar a vitória. “Até hoje foi o treino, o campeonato começa agora. E nós temos o melhor time. Em 7 de outubro, esse time vai ser campeão, vencendo as eleições”, disse, sob aplausos.

Zé Eliton citou as conquistas dos governos do PSDB e dos partidos aliados no Estado, e disse que “é possível transformar, avançar a partir da boa política e dos bons exemplos”. Agradeceu a presença da militância que veio de todos os lugares do estado. “Goiás é hoje um Estado diferente dos demais, de vanguarda, de destaque, mas ainda temos muitos desafios. Vou fazendo campanha propondo um caminho para o amanhã, para o futuro, em todas as áreas”, garantiu. “Queremos avançar muito”, assegurou.

O governador ainda ressaltou que o evento em Goianésia era especial porque passava uma mensagem: “Nós estamos mostrando a Goiás, para a oposição, o nosso cartão de visita. Essa base aqui começa agora a caminhada, a levar a mensagem. Eu quero dizer: aqui o peão monta firme e seguro. Aqui não cai da mula não. Aqui nós vamos seguir em frente, vamos trabalhar, trabalhar muito, levar nossa mensagem de canto em canto. E pode ter certeza, dia 7 de outubro, é vitória do melhor projeto do estado de Goiás”

“A partir de hoje, do apito inicial deste campeonato, vamos percorrer as ruas, os bairros, as cidades, os distritos e povoados, onde tiver uma pessoa, para levar a mensagem do Novo Tempo Novo no estado de Goiás”, estimulou. Pediu apoio dos aliados para os candidatos da base. “Nossos deputados é que vão garantir na Assembleia a aprovação das leis que nós precisamos”, lembrou, assinalando que os deputados federais “serão fundamentais para que nós possamos criar o ambiente adequado para o desenvolvimento”.

Elogiou sua candidata a vice, a professora Raquel Teixeira (PSDB), “preparada, qualificada, professora, servidora pública concursada, que sabe o que são as dificuldades da vida e ter responsabilidade de construir sonhos”. E também ressaltou as qualidades dos candidatos ao Senado. Sobre Lúcia Vânia (PSDB), citou a trajetória de mulher pioneira na política. “Goiás precisa de Lúcia como senadora, pelo seu talento, sua dedicação ao trabalho”, disse.

Se dirigindo a Marconi Perillo (PSDB) “como líder que nos inspirou a todos”, lembrou que o ex-governador, ao longo da carreira política “caminhou o estado de Goiás e o que era impossível virou realidade, não só uma vez, mas quatro vezes” citou, sobre os mandatos do tucano que sucedeu.

Em nível nacional, pediu votos para Geraldo Alckmin (PSDB). “O Brasil precisa mudar, reencontrar o caminho do desenvolvimento. E precisa ser com equilíbrio, precisa reencontrar a harmonia nacional”, disse.

“Política não pode ser coxinha contra mortadela, nós contra eles, tem que ser da convergência”, afirmou, criticando a politica nacional que “está virando brincadeira”. “Vi um candidato a presidência propor uma bolsa Serasa, SPC”, sobre proposta de Ciro Gomes (PDT). “Política é coisa séria, não pode ser de promessas falaciosas, mirabolantes. Precisamos entender que o Brasil precisa de serenidade, de competência”, afirmou, se referindo ao presidente tucano.

Zé Eliton destaca propostas de seu Plano de Governo

Ao pontuar suas principais propostas do Plano de Governo, Zé Eliton disse que o programa de governo é forte. O governador ressaltou que suas propostas são feitas com conhecimento de causa e dentro da realidade do Estado. “O que nós propomos aqui é aquilo que é possível ser construído. Dar o passo firme, seguro, forte, sem risco de retrocesso”, observou. E assegurou que sua opção é sempre dialogar.

“Não sou no dono da verdade, sei ouvir a todos. Governar não é mandar, é ouvir, ter sensibilidade, discutir com todos. Ė construir um estado cada vez mais justo”, disse. Citou ações como o Mestrado Profissional para os professores da rede publica e o de criação dos agentes sociais. E citou as que já estão em andamento como a UEG em Rede, o Terceiro Tempo na Saúde, e sua nova etapa futura Fila Nunca Mais, e o funcionamento do Hospital de Uruaçu, além de avanços a serem feitos na Segurança Pública, como o Pró-Rural.

“Temos que enfrentar com responsabilidade os desafios deste tempo. Não faço promessas fáceis, impossíveis de serem construídas”, assinalou. “Tem candidato de oposição que fala que vai resolver o problema da Segurança mas o grande problema são as leis frouxas. E aqueles que criticam estão há décadas no Congresso e nunca moveram uma palha para mudar em a questão da segurança”.