Base aposta em “efeito Vilmar”: pesquisas erraram em 2014 e ele teve mais que o dobro nas urnas

A fartura de pesquisas certamente confunde a mente do eleitor menos decidido. Em Goiás, a cada semana ao menos duas pesquisas são divulgadas e os números quase sempre são díspares.

Ronaldo Caiado aparece sempre na liderança, com uma boa vantagem. Mas, sua distância para o governador Zé Eliton varia de acordo com cada instituto. Alguns apontam 30 pontos, outros indicam 20 e outros mostram 15 pontos.

A base aliada vem apostando no chamado “efeito Vilmar Rocha”, que ocorreu em 2014. Naquela eleição, Vilmar disputava uma vaga no Senado e Caiado liderava as pesquisas. Vilmar sempre aparecia bem atrás de Caiado.

Quando as urnas foram contabilizadas, uma surpresa enorme. Vilmar teve 37,5% dos votos válidos, superou 1 milhão de votos e perdeu para Caiado por pouco mais de 200 mil sufrágios. O resultado final mostrou em 2014 que as pesquisas erraram feio.