Caiado quer acabar ou reduzir incentivos fiscais. Medida causará fuga de indústrias e fim de 400 mil empregos

O governador eleito Ronaldo Caiado (DEM) foi categórico nas declarações dadas à coluna Giro, do jornal O Popular, desta quarta-feira: vai rever a proposta de convalidação dos incentivos fiscais para o setor produtivo encaminhada pelo governador José Eliton ontem (13) para a Assembleia Legislativa.

No texto enviado para a apreciação dos deputados estaduais, Eliton propõe a convalidação integral dos benefícios concedidos por meio do Produzir, o mais arrojado programa de incentivos fiscais, que multiplicou 11 vezes o Produto Interno Bruto (PIB) de Goiás nos últimos 20 anos e gerou 1,1 milhão de empregos.

Segundo empresários ouvidos pelo blog, a revisão que Caiado quer impor à Assembleia pode resultar no fechamento de indústrias e empresas da área de serviços e provocar a demissão de 400 mil trabalhadores no Estado.

É uma verdadeira hecatombe econômica, que provocará um enorme retrocesso para encher as burras do Estado com uma quantia que nem de longe vai atender às crescentes demandas da população pelos serviços públicos.