Paulinho Graus defende consenso na Câmara e expõe fragilidade do Grupo dos 11

O vereador Paulinho Graus (PDT) expôs nessa quarta-feira, em entrevista à coluna Giro, do jornal O Popular, a extrema fragilidade do grupo de vereadores que busca o apoio do senador e governador eleito Ronaldo Caiado (DEM) para a eleição do novo presidente da Câmara de Goiânia. Depois de afirmar que sua turma tem condições de fazer o presidente, Paulinho corrigiu a rota de sua avaliação para defender a escolha de um nome de consenso.

“Nós temos chance de ganhar, mas toda vez que um ganha e outro perde não é bom para o Legislativo. Por isso eu defendo consenso dos 35”, disse Paulinho, para sair com essa: “Quem sabe possamos sair com um só candidato a presidente pela Câmara. Fortaleceria o Legislativo e daí poderíamos até sair com um candidato a prefeito dos vereadores daqui a 2 anos. É difícil, mas quem sabe?”.

Veterano, Paulinho Graus sabe que consenso para escolha de presidente de mesa diretora é conversa fiada. Mas a fala do vereador foi interpretada como um aceno indireto para o Grupo dos 21, que avança na escolha do próximo presidente da Câmara de Goiânia com a proposta de formar uma mesa diretora autônoma, mas sem fazer oposição ou atrapalhar a gestão do prefeito Iris Rezende (MDB).