Tejotinha reclama de falta de poder na transição e no governo Caiado

Parece brincadeira, mas o deputado estadual e vice-governador eleito Lincoln Tejota (PROS) tem reclamado – muito e para todo lado – que está “desprestigiado” no futuro governo de Ronaldo Caiado (DEM). Tejotinha tem esbravejado para aliados e interlocutores do governador eleito sua “exclusão” da equipe de transição e que “ainda não foi consultado” sobre a composição do primeiro escalão do Palácio das Esmeraldas.

Os Tejota têm vaga no Tribunal de Contas do Estado (TCE) – Sebastião Tejota, pai de Tejotinha, é conselheiro –, controlam com mão de ferro o PROS em Goiás e têm agora a vice-governadoria e a virtual preferência à sucessão de Caiado. Querem agora a presidência da Câmara de Goiânia para a vereadora Priscilla Tejota, mulher de Tejotinha, vaga na mesa diretora para Rubens Marques, ex-despachante de Tejotão, e cargos no primeiro escalão.

Daqui a pouco Caiado vai ter que abrir a página 2 para tanta exigência. Credo.