Kajuru: “Candidato a presidente da Câmara apoiado por Iris ou Caiado será derrotado”

O vereador e senador eleito Jorge Kajuru (PRP), que participará da escolha do novo presidente da Câmara de Goiânia como resultado da antecipação da eleição para esta terça-feira, 4, afirma que nomes apoiados pelo prefeito Iris Rezende (MDB) e/ou pelo senador e governador eleito Ronaldo Caiado (DEM) serão derrotados.

Em entrevista ao Jornal Opção, Kajuru afirma que vencerá o candidato do grupo que defende a eleição de um presidente autônomo, mas que não faça oposição ou atrapalhe a administração municipal. A declaração é um anúncio de apoio ao Grupo dos 22, que com o senador eleito passa a ter 23 integrantes.

“Os nomes mais cotados são os de Romário Policarpo, o de Wellington Peixoto e o de Rogério Cruz. Um deles vai ser o presidente da Câmara. Os vereadores não querem um presidente submisso ao prefeito, como Andrey Azeredo, que se comporta como secretário de Iris Rezende, e não como presidente de um Poder, o Legislativo”, afirma Jorge Kajuru.

Leia a íntegra da declaração de Kajuru ao Jornal Opção desta semana:

“Samuel Belchior, preposto de Ronaldo Caiado, está se reunindo com vereadores — o que prova que o prefeito Iris Rezende e o governador eleito Ronaldo Caiado estão articulando juntos para tentar manter Andrey Azeredo como presidente da Câmara. Conseguiram, inclusive, reunir dois inimigos mortais, Priscilla Tejota e Andrey Azeredo. Os dois nem se falavam e agora estão juntos. Mas anote que vão tomar uma surra. Na sexta-feira, 30, vinte e dois vereadores se reuniram — comigo são 23 votos — e mostraram, que estão reunidos para lançar um candidato. Os nomes mais cotados são os de Romário Policarpo, o de Wellington Peixoto e o de Rogério Cruz. Um deles vai ser o presidente da Câmara. Os vereadores não querem um presidente submisso ao prefeito, como Andrey Azeredo, que se comporta como secretário de Iris Rezende, e não como presidente de um Poder, o Legislativo. Andrey não defende a Câmara, não defende os vereadores. Ele defende Iris Rezende e seus próprios interesses.”