No desespero para montar equipe, Caiado convidou Fátima Gavioli para a Educação só com referência curricular dela

Antes de convidar Fátima Gavioli para o comando da Educação de seu futuro governo, senador Ronaldo Caiado (DEM) sequer havia ouvido falar dela e só a chamou pelo currículo como educadora, disseram ao G24 integrantes da equipe do governador eleito.

Pode ser uma tática dos aliados de Caiado para desviá-lo da onda de críticas contra a futura titular da Educação nas redes sociais. Se, no entanto, a informação for verdadeira, o governador eleito não sabia que o Ideb de Rondônia caiu quando Fátima Gavioli foi secretária no Estado e voltou a crescer quando ela saiu.

Também não saberia que a ex-secretária é aliada e pleiteou a vaga de vice na chapa do senador Acir Gurgacz ao governo de Rondônia nas eleições deste ano. Gurgacz foi derrotado no primeiro turno, condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a quatro anos e seis meses em regime semiaberto e passará no Natal na Penitenciária da Papuda, porque teve o pedido de saidinha negado pela Justiça do Distrito Federal.