Calote de dezembro: com salários atrasados, professores podem paralisar atividades

O site Mais Goiás informa que caso pagamento não seja regularizado, profissionais não retornarão às salas de aulas na próxima semana. Decisão, contudo, foi tomada a revelia do principal sindicato da categoria, o Sintego. Cerca de 400 profissionais da rede estadual de Educação realizaram protesto na manhã de sexta-feira (11) na Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esporte (Seduce).

Os servidores reivindicam o pagamento do salário do mês de dezembro e, em assembleia realizada no local, eles deliberaram para a paralisação das atividades caso o Governo de Goiás não regularize os vencimentos. A decisão, contudo, foi feita a revelia do principal sindicato da categoria.