Calote de dezembro: Caiado inventa negociação de faz de contas com entidades para enrolar servidores

As sucessivas tentativas frustradas das associações e sindicatos de servidores de encontrar uma saída para o calote nos salários de dezembro deixam claro: o governador Ronaldo Caiado (DEM) inventou uma negociação de faz de contas com as entidades para enrolar os servidores e empurrar o atraso na folha com a barriga.

Caiado e sua equipe econômica se mantêm irredutíveis na proposta de escalonamento do pagamento da folha, atrasada há 10 dias, em seis etapas, de março a agosto. Eles recebem os representantes do funcionalismo, mas antes, durante e depois reafirmam que esta é a única alternativa para o drama do calote.

Empurram, assim, os servidores para a radicalização, com a realização de paralisações e greves que afetarão em cheio a prestação de serviços públicos. Mesmo diante da numerologia caiadista, que insiste na terra arrasada, claro está que há recursos para pagar a folha, bem como que Caiado simplesmente não quer fazê-lo.

Vamos ver onde e como terminará essa queda-de-braço.