Caiado usa deputados Amauri e Teófilo para tumultuar Assembleia e intimidar colegas

O governador Ronaldo Caiado (DEM) perdeu a eleição que vai definir o presidente da Assembleia Legislativa, marcada para amanhã.

Seu candidato, Álvaro Guimarães (DEM), abortou as articulações e o substituto dele, Henrique César (PSC), não tem mais do que 9 votos.

Mas Caiado quer vender caro a derrota. Escalou dois dos poucos deputados que continuam fieis a ele – Amauri Ribeiro (PRP) e Humberto Teófilo (PSL) – para tumultuar a Assembleia e intimidar os parlamentares. 

Numa ação orquestrada, os dois deram cabo às suas missões nesta quinta. Amauri “denunciou” interesses próprios que estariam regendo a eleição da Mesa Diretora da Alego, com insinuações de que há corrupção no pleito, e Teófilo avisou que será candidato à fórceps, com ou sem apoio de colegas.

A ação dos cabalistas está deixando o clima ainda mais tenso no Legislativo.