40 dias de governo: Caiado faz gestão de perseguição, inércia e desrespeito aos goianos, servidores, prefeitos e empresários

Os 40 dias de Ronaldo Caiado (DEM) deixam como marcas a perseguição, a inérica e o desrespeito contra servidores, empresários e prefeitos. O governador lidera o Estado com os olhos voltados para o passado. Como não sabe qual direção seguir, repete diariamente o mantra de terra arrasada, procurando no passado os responsáveis para os erros do presente, queimando as pontes que poderiam levá-lo em direção ao avanço e ao progresso.

Em 40 dias de mandato, Caiado não tem o que entregar. Continua apegado à visão fiscalista do governo, cassando direitos trabalhistas dos servidores e reduzindo a competitividade do setor produtivo.

Desmascarado seu discurso municipalista, o governador agora penaliza os prefeitos com o fim do Goiás na Frente e a terceirização de responsabilidades que são do Estado, como a manutenção de rodovias e o funcionamento dos Vapt Vupts.

Aos goianos, respondeu trazendo forasteiros para os principais cargos do governo.
E os empresários viraram inimigos.

Neste dia 10 de fevereiro de 2019, Goiás perdeu 40 dias com Caiado.

Compartilhe