É o fim: em carta-maluca, supersecretária da Economia erra o valor do salário mínimo

Achamos mais uma mancada da supersecretária Cristiane Schmidt na carta-maluca que ela escreveu para justificar o arrocho fiscal que vem promovendo em Goiás. No final de seu texto, a carioca afirma que o salário mínimo em vigência no Brasil é de R$ 1.006,00; o que está errado. O valor do salário mínimo é de R$ 998,00.

Fica difícil defender uma economista que não sabe nem o valor do salário mínimo…

Compartilhe