Caiado insinua que gestora do HGG pagava propinas, mas não apresenta provas

Em entrevista publicada no jornal O Popular neste domingo, o governador Ronaldo Caiado (DEM) insinua que a Organização Social (OS) responsável por gerir o HGG (Idetech) pagava propina no governo anterior, mas para variar não apresenta provas.

Veja o que ele disse:

“A primeira OS que renovou conosco foi a do HGG. De R$ 13 milhões/mês, fechamos o contrato com R$ 10 milhões, isto é, R$ 3 milhões de diferença. No final de 12 meses, R$ 36 milhões (…). Então, em todo contrato em que se mexe, a pessoa manda dizer que, se descontar 20%, fecha contrato. Mando dizer a eles: ’não, não, 20% era o que vocês pagavam de propina. Agora, quero quer o desconto em cima do preço”.