Barrados no baile: Paulo do Vale e apoiadores de Caiado não conseguem indicar cargos do governo em Rio Verde

Napoleão dizia que o exército que ganha a guerra não é o mesmo que governa.

Os apoiadores da campanha de Ronaldo Caiado em Rio Verde parece que desconhecem o pragmatismo político de Napoleão e, por isso, agora amargam profunda decepção com o governo do demista.

O fato de terem ajudado Caiado a chegar ao governo não necessariamente significa que governariam junto a Caiado, o que, de fato está acontecendo.

Os caiadistas de Rio Verde foram solenemente barrados no baile e estão sendo desprezados na divisão dos cargos do governo no município, a exemplo de posições no Vapt Vupt, Agência Rural, AGR, dentre outras.

É simples e óbvio: os cargos foram sonegados ao grupo do prefeito Paulo do Vale, especialmente aos vereadores ligados a ele, porque Caiado precisa atender as demandas de poder e garantir a governabilidade.

Por ironia do destino e para o desespero dos caiadistas,  quem está dando as cartas na indicação dos cargos em Rio Verde são os políticos que apoiaram a candidatura a governador de Zé Elton, notadamente os vereadores fora do círculo do prefeito.

Outro desafeto de Paulo do Vale, o presidente da Assembleia Legislativa, Lissauer Vieira (PSB), até pelo posto importante que ocupa na hierarquia dos poderes em Goiás, também está sendo muito prestigiado por Caiado em Rio Verde.

Nada resta a Paulo do Vale e sua turma, a não ser chororô da dor de cotovelo.

Napoleão nunca foi tão atual em Rio Verde.