(EXCLUSIVO) Efeito Caiado: Mitsubishi sinaliza que planeja fechar planta de Catalão e se instalar em outro estado

O G24Hs apurou que a Mitsubishi planeja desatar a unidade de produção de Catalão e transferir-se para outro estado.

A empresa não aprova o corte dos benefícios e a política fiscal do governador Ronaldo Caiado e da secretária da Economia, Cristiane Schmidt.

As demissões de metalúrgico que já começaram ocorrer na multinacional em Goiás faz parte da estratégia de esvaziamento da planta de produção.

O Sindicato de Metalúrgicos de Catalão (Simecat) já percebeu a mudança do tom do mais importante executivo da empresa em Catalão, Alfredo Sestini.

A notícia do fechamento da fábrica da Mitsubishi é comentada na cúpula das entidades empresariais, como a Fieg e Acieg.

Construída em 1998 com 14.000 m², a planta iniciou suas operações com a montagem da picape L200 e hoje conta com mais de 247.000 m² de área construída.

Além da picape, a unidade produz os modelos Pajero Dakar, ASX e Lancer, sendo capaz de montar até 30 diferentes versões de veículos simultaneamente.

Nestas duas décadas, mais de 500 mil carros já foram entregues.