Colégio Militar de Itumbiara: mãe de aluno envia opinião e fotos ao G24H

“Ainda não me manifestei sobre a situação do Colégio Militar de Itumbiara.  Agora que alguns alunos jogaram a “sujeira no ventilador”, mil fatos estão aparecendo. Peço que sejamos adultos, somos os responsáveis legais desses alunos e não podemos deixá-los lutar sozinhos. Olhem a situação que o CEPMG – UDR está! Lendo os relatos das denúncias, não dá pra acreditar que tudo aquilo possa ser verdade. Achamos que estão aumentando,  mas depois dessas imagens, não dá pra ficar de braços cruzados. Não dá para fingir que nada está acontecendo!
Por favor,  vamos compartilhar até chegar no órgão responsável Estudei lá, hoje quem está lá é meu irmão. Gostaria muito que quando eu tiver filhos que eles também desfrutem do que tive a oportunidade.  Na verdade,  quero que desfrutem muito mais do que eu. Entretanto, do jeito que as coisas estão acontecendo, não teremos mais o CEPMG -UDR.
Em uma das reportagens falam de certo ABUSO, falam de FALHAS PEDAGÓGICAS, de MAUS TRATOS AOS ALUNOS,FALTA DE PROFESSORES, tudo isso acontecendo aqui do nosso lado e não estamos percebendo. Minha sensação é de estar assistindo TV e ver aquelas reportagens de escolas que estão fechando as portas em lugares desacreditados. Não podemos deixar o CEPMG – UDR perecer. Vamos lutar juntos, a contribuição dos “meus” que estudam lá está em dia e olha o tipo de salas a que estão sendo submetidos. Toda vez que chove, a escola alaga. Me parece que no calor de ontem, como as salas não possuem ventilação nenhuma, uma aluna desmaiou e teve que ser socorrida pelo SAMU. Ontem foi ela, amanhã pode ser seu filho.
Precisamos dar todo apoio a esses alunos que foram corajosos em expor essa realidade que estava escondida, gente estão pedindo socorro no anonimato.”