Falsa reforma: Caiado apenas muda nomenclatura de cargos e nova estrutura pode ficar mais cara que a anterior

A “ampla” reforma administrativa proposta pelo governador Ronaldo Caiado (DEM) para reduzir despesas não passa de um grande engodo. Divididas em duas partes, as mudanças apenas mudam as nomenclaturas dos cargos e os reposicionam dentro da estrutura administrativa.

Técnicos de carreira do Governo de Goiás que analisaram o teor da proposta a pedido do G24H afirmam que é provável que a reforma, que criou novas secretarias, ficará mais cara.

De um resultado eles têm certeza: a “nova” estrutura é um retrocesso, muito parecida com a dos governos do MDB, de há 20 anos atrás.