28 de março: o dia em que este deputado defendeu a ditadura militar e envergonhou a Assembleia

O avanço da extrema-direita no País deu aos goianos a triste oportunidade de testemunhar este deputado da foto, Paulo Trabalho (PSL), defender a ditadura militar na tribuna da Assembleia Legislativa nesta quinta-feira, 28 de março. Paulo afirmou morreram, durante o regime, somente 427 pessoas e a maioria porque “tentou tomar o poder à mão armada”. “Se tentaram tomar o país à força, mereceram a punição”.

Paulo, parlamentar em primeiro mandato, diz que a impressão negativa que se tem da ditadura “resulta da doutrinação da Globo e de livros de história esquerdistas”. “A grande maioria das pessoas afirmam que foi um período onde quem trabalhava não era perseguido, podia andar tranquilamente pelas ruas, não tinha medo de ser sequestrado. Diferente de hoje”.