Veja desabafo de um professor ao receber um SMS de cobrança da Caixa Econômica Federal

“Querido Governador ENCAIADO,

Peço ao senhor que pague o mês de dezembro aos funcionários da Educação com urgência.  Até a Caixa Econômica Federal já entendeu que minha situação é critica.  Se continuar assim, meu dezembro ficará todo no LIMITE ESPECIAL.
Me faz um favor, para de falar que não tem dinheiro. Meu pai trabalha na SeFaz e diz o tempo todo que você não paga por birra política. Segundo ele, mesmo antes de serem aprovados esses milhões pela Assembleia que a Gavioli garantiu que iria pagar a folha,  já tinha dinheiro em caixa.
Esquece o Marconi, o Zé Eliton e já trabalhar!
Outra coisa, para de pedir pra Educação não fazer GREVE. Esse papo de ter dó das crianças não cola. Na saúde, ESTÃO MORRENDO VÁRIAS TODOS OS DIAS E VOCÊ NÃO SE SENSIBILIZA.  Para de conversa pra boi dormir.
Outra coisa, fala pra Gavioli parar de chorar em restaurantes pequenos e desconhecidos na companhia de seus assessores, que tá muito feio.  Ela não tinha a solução pra tudo? Agora tem que aguentar sem chorar.
Se tiver muito difícil, chame a gestão anterior ou próprio Daniel Vilela,  que eles garantem o serviço.
Só mais um favor, se puder governador Caiado, fique aqui no Palácio das Esmeraldas e não em Brasília. Os goianos agradecem.”