Polêmica no SindiAnápolis: presidente do sindicato tem supersalário de R$ 23 mil mensais

A presidente do Sindicato dos Servidores de Anápolis (SindiAnápolis), Regina de Faria, está no centro de uma grande polêmica que envolve a disputa de poder na entidade e denúncia de supersalário.

Nesta segunda-feira, circula nas redes sociais um manifesto contra a atuação da líder sindical que, entre outras informações, revela que os rendimentos dela quase dobraram nos últimos entre 2016 e este ano.

O último contracheque mostra que Regina de Faria, ligada ao PT do ex-prefeito Antônio Gomide, atualmente deputado estadual, teve o salário reajustado para quase R$ 24 mil. Em 2016, ela recebia R$ 14,8 mil.

“No caso do Sindicato dos Servidores, a eleição interna está chegando e a presidente Regina de Faria está fazendo qualquer negócio para continuar mandando. E a razão é simples. Nos últimos 4 anos, recebeu dos cofres públicos quase 1 milhão de reais”, diz o texto que circula nas redes sociais.