EXCLUSIVO Por culpa de Caiado, a Laticínios Piracanjuba deixa Goiás e se instala em Brasília

A Laticínios Piracanjuba, empresa gigante de derivados de leite em Goiás e uma das cinco maiores indústrias de laticínios do Brasil, assinou protocolo com o Governo do Distrito Federal e concretizou a transferência de suas operações para Brasília.

A empresa é a primeira a deixar oficialmente o estado devido a política de cortes de incentivos fiscais implementada pelo governador Ronaldo Caiado e pela secretária estadual de Economia, Cristiane Schmidt.

A Piracanjuba recolhe R$ 2.5 milhões por mês em tributos em Goiás. Com o reajuste dos incentivos fiscais do governo Caiado, chegaria no fim do ano com essa conta elevada para R$ 3,5 milhões.

A empresa vai construir um  centro de distribuição em Brasilia e recolherá R$ 1,5 milhão mensais em impostos.

Trocando em miúdos, com a mudança da Piracanjuba, Brasilia ganhará R$ 1,5 milhão e Goiás perderá R$ 2,5 milhões por mês.

Isso, claro, sem contar que, com  desativação no Estado, a empresa deixará de gerar empregos e de movimentar a economia goiana, especialmente no município de Bela Vista, onde tem indústria instalada e centenas de trabalhadores empregados.