Efeito Caiado: aumentou a percepção pessimista dos goianos em relação à qualidade de vida, diz Grupom

Veja trecho da matéria do jornalista Marcus Vinicius, publicada no Diário de Goiás, sobre a pesquisa Grupom: “Chama atenção também o aumento da percepção pessimista dos goianos em relação à  qualidade de vida. Houve uma queda significativa, de 78,4% de avaliações positivas para 59,7%, ou seja, 18,7 pontos percentuais, ou um quarto de pessoas que deixaram de avaliar que 2019 será melhor do que 2018. Boa parte deste otimistas podem ter migrado para o grupo crítico. Em dezembro, 3,1% manifestaram convicção que 2019 seria pior, e agora, em abril, este número multiplicou-se por cinco e chega a 16% dos entrevistados, enquanto os indecisos oscilaram de 1,5% para 1%.

Para Mário, “nos últimos anos o cidadão reclama e tem enfrentando o colapso da saúde pública, esse fator levou a obter o índice mais elevado no estudo de 2018 e justifica a queda acentuada no estudo de 2019, pontuou.”