Briga de deputados vira caso de polícia: Amauri nega ter agredido Meirelles, que registrou ocorrência

A treta entre os deputados estaduais Amauri Ribeiro, o do chapéu, e Cláudio Meirelles virou caso de polícia. Meirelles registrou um boletim de ocorrência em que acusa Amauri de agressão. A confusão entre os dois ocorreu na sala da presidência da Alego. Em entrevista ao Jornal Opção, Amauri nega que tenha agredido Meirelles e disse que vai abrir um B.O contra o colega de plenário.

“‘Eu não fiz nada, não tentei agredi-lo. Eu não estou aqui para passar a mão na cabeça de ninguém e não vou mudar a minha posição. Não entrei aqui para fazer inimizades, mas também não estou aqui para fazer amigos. Vou continuar falando na cara o que eu sempre falei. Não tenho medo. Não estou preocupado e de forma nenhuma tentei agredi-lo. O que ele está fazendo é uma falta de responsabilidade e até mesmo de caráter”, disse Amauri.

Ele (Meirelles) foi até o gabinete do presidente [Lissauer] onde eu estava para tirar satisfação comigo. Ele disse que eu teria o troco e que ele me enfrentaria na faca, no braço, no revólver. Convenhamos: quem ameaçou quem? Eu não ameacei ninguém. Primeiro que eu não sou homem de ameaçar. Se eu tiver que pegar no pescoço do cara eu vou lá e pego, não ameaço”, disse Amauri ao Jornal Opção.