Retrospectiva 2017: queimado após largar a vice de Iris, Major Araújo virou figura caricata na Alego

A retrospectiva sobre o deputado Major Araújo precisa voltar mais atrás um pouco, lá no finalzinho de 2016. Araújo era o vice de Iris Rezende, mas quando o velho cacique foi eleito, o deputado desistiu de assumir o cargo, abandonado o prefeito eleito.

Claro que isso queimou o filme do Major. Porque nunca ficou bem claro qual o verdadeiro motivo para Major ter abandonado a vice da prefeitura de Goiânia.

Em 2017, a atuação do deputado na Alego foi mais do mesmo. Ocupou a tribuna sempre para xingar e falar mal do governador Marconi. Nunca apresentou propostas inteligentes ou debateu, com responsabilidade, os problemas de Goiás.

Apoiado em suas redes sociais, Major apelou até para a “fake news”, sendo repreendido até pela jornalista Fabiana Pulcineli, de O Popular.

Em resumo, a atuação de Major neste ano foi falar mal de Marconi.

Muito pouco para quem quer ser um grande deputado.