MP quer evitar que Caiado feche câmpus e cursos da UEG em Goianésia

O Ministério Público de Goiás protocolou nesta quarta-feira (15/5) ação civil pública requerendo, em caráter de urgência, que a Universidade Estadual de Goiás (UEG) suspenda o processo que analisa a extinção de câmpus e cursos, em razão de irregularidades que apontam possível decisão de encerramento da unidade de Goianésia. Na ação, o promotor de Justiça Antônio de Pádua Freitas Júnior requer também que a UEG apresente cópia do processo administrativo que trata da extinção do câmpus de Goianésia. Ele alerta que está agendada para hoje (16/5) sessão do Conselho Universitário, que provavelmente decretará o fechamento do câmpus.