Goiás é o segundo estado que mais concede incentivos fiscais no Brasil e deixa de arrecadar 10 bilhões por ano

Dados publicados pela revista Carta Capital mostram que a farra dos incentivos fiscais dos Estados implicou renúncia gigantesca de arrecadação, estimada em R$ 83 bilhões.

Goiás é o segundo estado que mais concede incentivos fiscais no Brasil, ficando atrás apenas do Amazonas.

No Estado, mais de 600 empresas são beneficiadas pela farra dos incentivos fiscais, especialmente com isenção de ICMS.

Sem a devida contrapartida, elas embolsam R$ 10 bilhões por ano, recursos que deveriam ir parar nos cofres do governo goiano para arcar com serviços e obras para a população.

É essa confraria de  600 empresários que formou e deu vida à pomposa Associação Pró-Desenvolvimento Industrial de Goiás (Adial), cujo presidente é o usineiro Otávio Lage Filho, o Otavinho.

Este grupo bilionário de empresários suga escandalosamente o Estado há mais de 30 anos, sem dar nada em troca.

Por isso, reluta tanto em perder os privilégios: é muito dinheiro fácil que vai bater as asas e voar para o caixa do governo estadual.