EXCLUSIVO Médico Caiado não cumpre a palavra e dá calote no repasse para saúde dos municípios

Ao assumir o governo, o governador Ronaldo Caiado (DEM) avisou que não tinha data para fazer os repasses da saúde que o Estado estava em atraso com os municípios, mas que os repasses na sua gestão seriam feitos rigorosamente em dia.

Seis meses depois, Caiado não marcou data para quitar os atrasados e também não está cumprindo com os repasses obrigatórios do seu governo. Até agora, Caiado só fez três repasses para os municípios,

Com este calote, os municípios, que já enfrentam dificuldades, são obrigados a cumprir a sua parte na saúde e a parte do Estado, isso porque na gestão financeira tripartite o governo federal está cumprindo com sua obrigação.

Hoje em Goiás apenas os municípios e governo federal estão financiando as UPAS, farmácias básicas,  CAPS,  SAMU e PSFs. Se depender do Caiado os cidadãos que precisam desses serviços morrem na fila.

O Ministério Público, em vez de cobrar só dos municípios, deveria exigir os repasses também do governo de Goiás: afinal, a gestão é tripartite é lei e o governo estadual tem a obrigação de cumprir suas obrigações.

Em Uruaçu por exemplo, os repasses atrasados somam já mais de R$ 500 mil, o que penaliza muito o município porque acaba tendo de financiar a parte municipal e a parte do governo de Goiás.