Bia de Lima, sobre reajuste do Ipasgo: “Somos contra esses 21% e queremos que o Estado pague o que deve”

Presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás (Sintego), Bia Lima afirmou em entrevista coletiva há pouco que todas as entidades do fórum são terminantemente contra o aumento, que para eles é abusivo. “Primeiro, queremos que o governo, que deve R$ 320 milhões, pague o Ipasgo, e não nós, que pagamos religiosamente em dia, e temos que pagar de novo. Somos contra esses 21% e queremos que o Estado pague o que deve”, reiterou.