MP apura existência de nepotismo na prefeitura de Goianésia, administrada por caiadista

O Ministério Público de Goiás, por intermédio da promotora de Justiça Márcia Cristina Peres, instaurou inquérito civil público para apurar informação de possível nepotismo na prefeitura de Goianésia.

Segundo a portaria de abertura da investigação, teriam sido nomeados para cargos comissionados parentes de primeiro e até terceiro grau do prefeito e de vereadores. Pela informação que chegou ao MP, houve oito nomeações irregulares. No documento, a promotora alerta que a ofensa aos princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência configura ato de improbabilidade administrativa, cujos responsáveis são penalizados, conforme prevê legislação específica sobre o tema.

Para instruir a investigação, foi determinado a notificação do prefeito para prestar esclarecimentos por escrito no prazo de 15 dias. (Texto: Victor Rodrigues – Estagiário da Assessoria de Comunicação Social do MP-GO/ Supervisão: Ana Cristina)