URGENTE MPF investiga intimidação de testemunhas por oficiais do exército em caso de tortura contra recrutas

O Ministério Público Federal (MPF) em Rio Verde entrou com uma Ação Civil Pública contra a União. O objetivo é apurar práticas de coação a testemunhas de uma acusação de tortura envolvendo recrutas do 41º Batalhão de Infantaria Motorizada em Jataí, a 320 km da capital.

De acordo com o MPF, O Exército Brasileiro (EB) abriu uma sindicância interna para apurar o caso, que envolve 11 recrutas de 18 e 19 anos. Entretanto, ao invés de investigar, os oficiais responsáveis intimidaram e coagiram as pessoas que denunciaram os fatos para a imprensa ou para a Justiça. (Site mais Goiás)