URGENTE Moro ataca site, cobra prova e é criticado por “péssima memória”, em audiência no Senado

Moro disse que pode ter sido autor de “algumas” das mensagens publicadas pelo site The Intercept Brasil. Não esclareceu quais. Ele afirmou que é impossível autenticar as mensagens já que teria deixado o Telegram em 2017 e não teria guardado o histórico de conversas. A argumentação foi contestada por parlamentares e chegou a ser ironizada. “Ele tem péssima memória”, comentou o líder do PSD, Otto Alencar (BA). Colega de partido, Angelo Coronel (BA) questionou se o ex-juiz da Lava Jato aceitaria uma varredura nos servidores do Telegram com o intuito de recuperar o que foi apagado.