Desleixo da prefeitura de Rio Verde: funcionárias de creche municipal responderão por lesão corporal da filha de jornalista mordida 15 vezes

A Polícia Civil concluiu as investigações acerca do caso da criança de 10 meses, filha do jornalista Costa Filho, da rádio Morada do Sol, que foi mordida mais de 15 vezes no CMEI Dona Tata, em Rio Verde. Um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) foi lavrado em desfavor das recreadoras A.C.G e N.P.S.O, responsáveis pela turma da criança, pelo crime de lesão corporal por omissão.

O responsável pelas investigações, delegado Maurício Santana, declarou que o procedimento já foi concluído e encaminhado para o Juizado Especial Criminal para que as suspeitas sejam devidamente julgadas. O caso ocorreu no dia 6 de junho de 2019, durante o período em que a menina ficou aos cuidados das monitoras da unidade. A Polícia Civil (PC), então, instaurou um inquérito policial, no dia 13 de junho, para investigar o caso.

Em nota, a Secretaria Municipal de Educação informou que, assim que tomou conhecimento do caso, abriu um processo de sindicância e afastou por 30 dias a gestora e coordenadora escolar da unidade até que as investigações sejam concluídas. As recreadoras envolvidas já foram exoneradas.

*POLÍCIA CIVIL CONCLUI INVESTIGAÇÃO SOBRE CASO DE BEBÊ QUE SOFREU MORDIDAS NA CRECHE*

Disque-denúncia:
(62)9 9862-9506*

_Nesta terça-feira, 25/06/2019, a POLÍCIA CIVIL DE RIO VERDE concluiu investigação sobre caso de bebê que sofreu mordidas em creche de Rio Verde, no bairro Laranjeiras._

De acordo com o Delegado responsável pelo caso, Dr. Maurício Santana, *foi lavrado Termo Circunstanciado de Ocorrência n.º 05/2019* no 1.º Distrito Policial, tendo as recreadoras A.C.G. e N.P.S.O. incorrido na prática do crime *Lesão corporal, na forma omissiva (artigo 129, _caput_, c/c artigo 13,  §2º, ambos do Código Penal)*.

O procedimento será encaminhado para o Juizado Especial Criminal, órgão competente para julgamento do caso.

🎆 Redes sociais:
instagram.com/pcgo_8drp
facebook.com/pcgorioverde