Não decolou: seis meses depois de assumir o governo, agenda de Caiado é restrita à crise financeira e ao pagamento de salário

O governo Caiado não decolou.

Seis meses após o início da gestão, Caiado patina na crise financeira e na interminável questão do pagamento do salário dos servidores.

O governador cristalizou a imagem de resmungão ao reclamar com insistência do governo passado e ganhou fama de incompetente ao não dar conta de tapar os buracos das rodovias.

Se tinha ainda capital político devido a vitória retumbante nas urnas, Caiado é hoje um retrato pronto e acabado do fiasco administrativo.

Não emplacou e já há uma crença de que não passará disso que está.