Vereadores debatem possível crise hídrica e temor de que incompetência caiadista leve à falta de água em Goiânia

As previsões de que pode faltar água para o abastecimento residencial na Grande Goiânia como resultado da estiagem severa projetada para 2019 pautaram os debates desta terça-feira (2/7) na Câmara de Vereadores da capital.

Os vereadores cobraram providências de Estado e Prefeitura, especialmente no que se refere às medidas de preservação de manancias. O temor generalizado é que a incompetência que toma conta da gestão Ronaldo Caiado (DEM) empurre Goiânia para a maior crise de sua história.

“O poder público precisa pensar nos mananciais de Goiânia. Não adianta nada tratar da expansão da cidade se não houver água para beber”, disse o vereador Paulo Magalhães.

“Estamos diante de uma crise gravíssima. Se não mudarmos os hábitos não haverá planeta”, disse Cristina Lopes. “A Câmara de Goiânia e a Comissão de Meio Ambiente trabalham com responsabilidade para aprovar leis que protejam o meio ambiente, mas é preciso mais ações”, disse o presidente da comissão, Gustavo Cruvinel.