Demissão na Educação: Caiado e Gavioli mandam embora temporários que teriam contratos encerrados só em dezembro

O clima nas escolas estaduais é de funeral. É que as listas com os nomes dos servidores de contratos temporários que serão demitidos começaram a chegar nas unidades nesta terça-feira. Muitos desses contratos venceriam em dezembro de 2019, mas a secretária Gavioli, que é viciada no tal reordenamento da rede, e o governador Caiado decidiram encerrar logo esses contratos.

Tem caso de servidor que teria o contrato vencendo só em agosto de 2020, mas acaba de ser comunicado que será demitido.