Glaustin defende reformas estruturais para resolver gargalos sociais

A taxa recorde de subutilização da força de trabalho incomodou o deputado federal Glaustin da Fokus (PSC-GO), que, em entrevista ao Diário de Aparecida, comentou os últimos dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo a pesquisa, o desemprego recuou para 12,3% no trimestre encerrado em maio, atingindo 13 milhões de pessoas. Trata-se da segunda queda seguida e o menor índice desde janeiro (12%). Mesmo assim, 25% dos brasileiros desistiram de procurar emprego no período mais recente.

“O que mais me chamou atenção é o número de desalentados, que são aqueles que já desistiram de procurar emprego: 4,9 milhões de pessoas, um número recorde e muito triste”, disse Glaustin. “São pessoas desacreditadas, sem rumo, que perderam a fé, a esperança. Não podemos permitir isso. O brasileiro é um povo feliz, trabalhador. Não podemos perder o otimismo e precisamos, todos juntos, fazer a nossa parte para melhorar a situação do nosso País.”

Na visão de Glaustin, Brasil e Goiás precisam de reformas estruturais para amenizar seus gargalos econômicos e fiscais, que refletem em todas as demais áreas, que em vez de investimentos recebem cortes. “Eu me preocupo muito com a questão do crescimento e da geração de empregos”, afirmou o deputado, ao propor desburocratização e simplificação de impostos para atrair novos investimentos e, assim, aliar o desenvolvimento econômico ao social.