Na rádio Sagres, presidente a Fieg mantém covardia ao criticar RRF, mas dizer que Caiado sabe o que faz

Em entrevista à rádio Sagres, o presidente da Fieg, mantém-se covarde em relação ao governo no Caiado. Ao ser perguntado sobre a adesão ao Regime de Recuperação Fiscal, ele critica a princípio para depois recuar. Veja o que ele disse: “Nós, particularmente, não achamos que foi a melhor decisão. Nós achamos que vai engessar o governo demais. Em todo o caso, a avaliação do governador, ele tem mais elementos para avaliar do que nós. O que nos preocupa e ao setor produtivo, é que o estado não fique sem capacidade de mobilidade dessa ação de novos investimentos, que têm andado até bem no governo do Ronaldo Caiado”, afirma.
“Os secretários da Fazenda, alguns que nós escutamos, de outros estados e outros governos anteriores, são unânimes em dizer que esta é uma opção complicada. Mas eu volto a dizer, o governador tem uma equipe, ele deve estar estudando isso, dados que nós não temos. Os pareceres que nós temos a respeito disso todos são de uma forma contrária. Nós não conhecemos a dívida como um todo, não conhecemos o tipo de parcelamento que vai ser feito, que dinheiro novo que vai vir. Não se tem isso bem claro. Para poder opinar definitivamente, nós preferimos aguardar essas leis, enfim, o plano que vai ser apresentado para essa recuperação”, complementa.