Como governador de Goiás, Caiado exagera nas encenações e vira ator de pastelão mexicano

Deslumbrado com o poder, Caiado perdeu o senso do ridículo e anda exagerando na dose nas representações em público. Nas cavalhadas, colocou toda a vaidade em campo, desfilando a cavalo como um verdadeiro zorro nas arenas que deveriam estar reservadas apenas aos mouros e cristãos, Os eventos religiosos, dele toma à frente e tenta roubar a cena de todas as maneiras. Em Trindade, ele recebeu a imagem do Divino Espírito Santo e a levantou como se uma taça fosse. Esse exagero para aparecer e ser o centro das atenções faz Caiado parecer um ator de pastelão mexicano.
Detalhe: no momento, não há um governador no Brasil com este comportamento.