Promotor e juiz veiculam no Twitter fatos contra Marconi que não aconteceram na manifestação

O promotor federal Helio Telho e o juiz também federal Juliano Bernardes abriram mão das suas respectivas funções institucionais para fazer, nas redes sociais, o papel de militantes partidários.

Será que tá certo?

Um promotor federal e um juiz federal, tuitando inverdades nas redes sociais, atendendo a interesses partidários, levam a uma situação que merece ser investigada pelas respectivas corregedorias do Ministério Público Federal e da Justiça Federal.

Cidadão comum falando na internet é uma coisa. Promotor e juiz, é outra.

Helio Telho e Juliano Bernardes divulgaram que o mote mais gritado na manifestação desta quinta-feira, em Goiânia, foi um slogan contra o governador Marconi Perillo.

Não é verdade.

A manifestação em Goiânia foi pautada por uma absoluta despolitização em termos partidários. Pequenos grupos mobilizados pelo PMDB e pelo PT tentaram montar uma ação contra o governador, durante o protesto, mas não foram bem sucedidos e acabaram até repelidos pelos manifestantes. Outros partidos tentaram interferir nos protestos, mas foram igualmente expulsos pela maioria que desejava protestar sem envolvimento partidário.