Revista Época: a superação física do tetraplégico Cláudio Drewes, que atuou em Goiás e agora é novo coordenador da Lavajato

O procurador da República Cláudio Drewes, que atuou em Goiás e hoje dirige casos da operação Lavajato em Brasília, venceu a descrença de médicos e desembargadores. Ele é foco de ampla de reportagem da revista Época, que relata sua história de superação para vencer na vida.

Cláudio Drewes José de Siqueira sofreu um grave acidente quando tinha 16 anos e mergulhou de cabeça em uma pequena cachoeira nos arredores de Brasília. A data era 28 de fevereiro de 1988. O poço estava raso e Drewes atingiu em cheio o fundo da cachoeira. Foi socorrido às pressas pelo pai de um amigo e levado para um hospital. Drewes havia quebrado o pescoço na altura da terceira, da quarta e da quinta vértebras cervicais.

Desacreditado pelos médicos, que o diagnosticaram com uma lesão na medula espinhal grave o suficiente para torná-lo tetraplégico, ele interrompeu o último ano do ensino médio e passou 15 meses internado, dos quais oito em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A avaliação recebida foi que não conseguiria voltar a respirar sem a ajuda de aparelhos e morreria em pouco tempo em decorrência de complicações pulmonares provocadas pela lesão, além da perda quase completa dos movimentos.

A previsão, entretanto, não se concretizou, e o adolescente trilhou um percurso que os médicos que o atenderam jamais poderiam prever. Em julho de 2019, após longa jornada, Drewes chegou a um dos momentos mais importantes da carreira profissional.

Na função de procurador da República, agora aos 47 anos, ele assume a coordenação da força-tarefa da Operação Greenfield em Brasília, que investiga desvios milionários dos fundos de pensão de estatais e também cuida de desdobramentos da Lava Jato, como os pagamentos de propina na Caixa Econômica Federal que resultaram na prisão do ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB).

Foi na Greenfield que começaram as negociações de delação do megaempresário Joesley Batista e de outros personagens fundamentais na Lava Jato, como o doleiro Lúcio Funaro, e até do ex-ministro petista Antonio Palocci.

Leia a reportagem sobre Cláudio Drewes na íntegra:

https://epoca.globo.com/as-superacoes-fisicas-de-claudio-drewes-novo-coordenador-da-lava-jato-23799138