Não fez o dever de casa: gastos com a folha e outras despesas cresceram no governo Caiado

Informa o colunista Lauro Veiga que “tanto os gastos com pessoal e
encargos quanto as demais despesas correntes tiveram crescimento
relevante no período analisado. A folha dos servidores exigiu
desembolso de R$ 7,036 bilhões entre janeiro e junho deste ano,
crescendo 14,2% frente a 2018 (R$ 6,161 bilhões). As outras despesas
correntes aumentaram 13,5%, de R$ 2,291 bilhões para R$ 2,601
bilhões”.
Ou seja, Caiado mente quando fala que o governo faz economia.